HOME
BLOG
CULINÁRIA
NOTÍCIAS
SHOP
VÍDEOS
NOTÍCIAS: / Brasil / Celebridades / Economia / Esporte / Mundo / Política / Tecnologia

Comerciante violenta e mata mulher na Bahia

Assuntos Relacionados:
| assassinato | Bahia | BA-526 | Salvador


Uma mulher de 32 anos foi encontrada morta por enforcamento, no sábado (30), em um trecho da BA-526, mais conhecida como estrada CIA-Aeroporto, em Salvador.

De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o corpo da vítima, identificada como Marília Matércia Andrade Sampaio, tinha sinais de abuso sexual.


Um homem suspeito de cometer o crime foi preso, no bairro de Mussurunga, na capital baiana, horas após a mulher ser achada morta. Conforme a SSP, o suspeito, identificado como João Paulo Castro Moreira, de 30 anos, é dono de um lava a jato e teria usado o carro de um cliente para abandonar o corpo da vítima na rodovia. Segundo a secretaria, a mulher era funcionária de uma empresa de prestação de serviços e trabalhava como recepcionista em um edifício comercial, na Avenida ACM.

A vítima foi encontrada com a farda da empresa. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Salvador, onde será periciado. A vítima deixa um filho.

Veja Também
Jovem é morto a tiros dentro da própria residência em Concórdia, SC
Integrante do Gaeco e sua esposa servidora do MP do RJ são encontrados mortos a tiros
Homem é encontrado morto com pés e mãos amarrados em Campo Grande, MS
Homem morre e mulher grávida fica ferida em acidente na BA
OMS coloca todo o estado de SP em área de risco da febre amarela


A polícia investiga se o suspeito e a vítima tinham um relacionamento. De acordo com a SSP, familiares da mulher contaram que a vítima era solteira, mas que há alguns dias havia falado sobre uma pessoa que tinha conhecido.

Ainda segundo a SSP, o envolvimento do homem com outros crimes semelhantes, cometidos em outros bairros da capital baiana, também está em apuração. O suspeito foi autuado em flagrante por homicídio e está custodiado com a Polícia Civil, à disposição da Justiça. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


Super Oferta

HashFlare