HOME
BLOG
CULINÁRIA
NOTÍCIAS
SHOP
VÍDEOS
NOTÍCIAS: / Brasil / Celebridades / Economia / Esporte / Mundo / Política / Tecnologia

Presidente da Guatemala anuncia transferência da embaixada em Israel para Jerusalém



/ Mundo / Geral

O presidente da Guatemala, Jimmy Morales, anunciou no domingo (24) a transferência da embaixada em Israel para Jerusalém, para consolidar seu apoio aos Estados Unidos, apesar da condenação na Assembleia Geral da ONU.



Dei instruções à chanceler (guatemalteca Sandra Jovel) para que inicie a respectiva coordenação, escreveu o presidente em sua conta no Facebook.

Morales havia anunciado em suas redes sociais uma conversa com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, a quem prometeu a transferência da sede diplomática guatemalteca de Tel Aviv para Jerusalém.

Um dos problemas mais relevantes (discutidos com o primeiro-ministro israelense) foi o retorno da embaixada da Guatemala para Jerusalém, afirmou o presidente.


Morales também indicou que falou com Netanyahu sobre as excelentes relações entre as nações desde que a Guatemala apoiou a criação do Estado de Israel.

Com a decisão do presidente, a Guatemala se torna o primeiro país após os Estados Unidos a anunciar a transferência de sua embaixada para Jerusalém, em meio a tensões sobre a medida anunciada pelo americano Donald Trump.

Na sexta-feira, Morales defendeu o apoio de seu país aos Estados Unidos em seu reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, um dia depois que a Assembleia Geral da ONU condenou essa decisão por uma grande maioria.

O mandatário justificou que o apoio aos Estados Unidos é porque a Guatemala é pró-Israel historicamente. Nos 70 anos de relacionamento, Israel tem sido nosso aliado, disse.

Veja Também
EUA e Israel se preparam para cenário de guerra após anúncio sobre Jerusalém


Poucas horas depois, o porta-voz do ministro das Relações Exteriores de Israel, Emmanuel Nashon, agradeceu a Guatemala por essa importante decisão.

Boas novidades e uma verdadeira amizade!, escreveu Nashon no Twitter.

A Guatemala, juntamente com Honduras, Togo, Micronésia, Nauru, Palau e as Ilhas Marshall se alinharam a Washington e Israel para rejeitar a condenação da ONU.

Uma esmagadora maioria dos Estados membros da ONU condenou a decisão de Washington.


Super Oferta

HashFlare